quarta-feira, 22 de julho de 2009

TCB em 1983

Via W3 Norte

Extraído do YouTube "Brasília em 1983 - Um Passeio pela Cidade"

8 comentários:

Clébio disse...

Eu vi no vídeo mais ônibus, Tudo O-364 (que era o que mais tinha na época em BSB), uns 3 da viplan e o último no fim da TCB tbm como o que apareceu na W3 que devia estar fazendo a 115.

SINVAL-DF ou SIN-DF disse...

Quando criança nos anos 80, curtia esses carros principalmente os de BRAZLÂNDIA E PLANALTINA, que eu adorava dizer que eram os turbinados...
onde se olhava via sempre um 362, um 364 da TCB em Ceilândia, Taguatinga e no Plano piloto " na cores: branco com logotipo da TCB, e com faixas, azul,amarelo e roxa.

SINVAL-DF
SIN-DF

Israel disse...

Quando era moleque, adorava viajar em cima daquele motor traseiro, o problema é que esquentava demais..

Anônimo disse...

Quando eu era criança, não gostava muito de andar nesses monobloco, pois eu não alcança as janelas para apreciar as paisagens!

Na época os 0364 da TCB tinham os bancos de plásticos azul e repartidos!

MESTRE NINJA CLAUDIO DE ARRUDA VIANA disse...

Os O 364 / 1980 da TCB tinham pintura inicial branco com simbolo azul grande, numeracao ( entre 504 e 543 ) e circulavam nas linhas 107 ( Circular W 3 / L 2 Sul ), 114 ( Circular L 2 / W 3 Sul ), 115 ( Circular L 2 / W 3 Norte ) e 116 ( Circular W 3 / L 2 Norte ) ; posteriormente, vieram um 2 lote com 30 O 364 Turbo pintados com faixa vinho ( para Planaltina ), um 3 lote de 10 com simbolo azul grande para Brazlandia e um 4 lote de 10 pintado com faixa amarela ( tambem para Brazlandia) ;

A TCB recebeu em Setembro de 1983 3 lotes de O 364 Turbo – o 1 com 15 pintados com faixa azul para o Plano – Piloto e Parano ( Linhas 101, 105 e 106 ), 5 pintados com faixa vinho para Planaltina ( Linha 600 ) e 5 branco com simbolo azul grande para Brazlandia ( Linhas 400, 401, 402 e 404 )

Antes de Abril de 1980, os ônibus não eram padronizados no DF ; em Julho / 1980, foi lançado o 1º Plano de Regulamentação e Melhoria do Transporte Coletivo no DF, que regulamentou a identidade visual dos ônibus e passou a regular uma série de itens do transporte coletivo. Um ponto falho ocorreu em Setembro de 1988, quando todos os ônibus ( sem distinção ) foram pintados com uma faixa cinza, o que, minha opinião, não deveria ter ocorrido.

Em 1984, a numeração dos ônibus brasilienses foi padronizada com 5 dígitos – o 1º dígito marcava o código da operadora ( 0 – TCB, 3 – Viplan, 4 – Alvorada / Satélite, 9 – Planeta ) . Posteriormente, com a entrada de novas operadoras e ampliação das pré – existentes, os códigos foram ampliados para ( 5 – Arco / EMTC / Condor ; 2 – Lotaxi ; 6 – Sol ; 7 – São José ; 10 – Santo Antônio / Viva Brasília ; 15 – Rápido Brasília ; 21 – Veneza ; 30 – Cidade Brasília; 40 – Pioneira ). Viplan passou a usar também o código 13 , Planeta, o código 19 e Alvorada / Satélite o código 14 ;
Os 3 números intermediários o número serial do veículo e o último dígito o código verificador

MESTRE NINJA CLAUDIO DE ARRUDA VIANA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MESTRE NINJA CLAUDIO DE ARRUDA VIANA disse...

Os O 364 / 1980 da TCB tinham pintura inicial branco com simbolo azul grande, numeracao ( entre 504 e 543 ) e circulavam nas linhas 107 ( Circular W 3 / L 2 Sul ), 114 ( Circular L 2 / W 3 Sul ), 115 ( Circular L 2 / W 3 Norte ) e 116 ( Circular W 3 / L 2 Norte ) ; posteriormente, vieram um 2 lote com 30 O 364 Turbo pintados com faixa vinho ( para Planaltina ), um 3 lote de 10 com simbolo azul grande para Brazlandia e um 4 lote de 10 pintado com faixa amarela ( tambem para Brazlandia) ;

A TCB recebeu em Setembro de 1983 3 lotes de O 364 Turbo – o 1 com 15 pintados com faixa azul para o Plano – Piloto e Parano ( Linhas 101, 105 e 106 ), 5 pintados com faixa vinho para Planaltina ( Linha 600 ) e 5 branco com simbolo azul grande para Brazlandia ( Linhas 400, 401, 402 e 404 )

Antes de Abril de 1980, os ônibus não eram padronizados no DF ; em Julho / 1980, foi lançado o 1º Plano de Regulamentação e Melhoria do Transporte Coletivo no DF, que regulamentou a identidade visual dos ônibus e passou a regular uma série de itens do transporte coletivo. Um ponto falho ocorreu em Setembro de 1988, quando todos os ônibus ( sem distinção ) foram pintados com uma faixa cinza, o que, minha opinião, não deveria ter ocorrido.

Em 1984, a numeração dos ônibus brasilienses foi padronizada com 5 dígitos – o 1º dígito marcava o código da operadora ( 0 – TCB, 3 – Viplan, 4 – Alvorada / Satélite, 9 – Planeta ) . Posteriormente, com a entrada de novas operadoras e ampliação das pré – existentes, os códigos foram ampliados para ( 5 – Arco / EMTC / Condor ; 2 – Lotaxi ; 6 – Sol ; 7 – São José ; 10 – Santo Antônio / Viva Brasília ; 15 – Rápido Brasília ; 21 – Veneza ; 30 – Cidade Brasília; 40 – Pioneira ). Viplan passou a usar também o código 13 , Planeta, o código 19 e Alvorada / Satélite o código 14 ;
Os 3 números intermediários o número serial do veículo e o último dígito o código verificador

MESTRE NINJA CLAUDIO DE ARRUDA VIANA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.